Vermes intestinais

Os vermes intestinais ou seus ovos são eliminados pelas fezes dos cães contaminados, portanto, os nossos cães podem ser infestados em qualquer lugar, desde o quintal de casa até o parque canino. Em cães muito jovens, ou se presentes em grande número, os vermes intestinais podem causar doenças gastrointestinais graves, desnutrição e anemia. Alguns vermes também podem infestar seres humanos, sendo considerados zoonose.

O que são Vermes Intestinais?

Os vermes intestinais são parasitas que vivem nos intestinos do seu cão e se alimentam de sangue ou outros nutrientes que encontram lá. Os vermes podem ser muito desagradáveis para o seu cachorro e alguns podem até ser fatais se não forem tratados.


Existem quatro tipos principais de vermes em cães que você deve conhecer:

  • Ascarídeos: Ascarídeos adultos são longos, brancos e semelhantes a espaguete e vivem no trato intestinal.
  • Ancilostomídeos: muito mais curtos do que os ascarídeos, os ancilóstomos têm aparelhos bucais afiados e cortantes que usam para se prender à parede intestinal para se alimentar de sangue. Em infestações graves, o nível de perda de sangue pode ser fatal.
  • Tricurídeos: Tricurídeos são uma causa importante de doença, mesmo em cães mais velhos. Tricurídeos adultos vivem no intestino grosso, onde sua cabeça fina se enterra na parede intestinal.
  • Tênias: geralmente, as tênias não causam sinais significativos de doença em cães. A tênia canina, que é a mais comum em cães no Brasil, é transmitida por pulgas. Se o seu cão estiver infestado por pulgas, você pode notá-lo coçando ou lambendo a parte traseira e pode até visualizar segmentos destes vermes em suas fezes.

Vermes em cães: o que você precisa saber

Os vermes podem não apenas deixar seu cão doente, mas alguns deles também podem infectar humanos. Continue lendo para aprender mais sobre vermes em cães.
Vermes intestinais em cães podem causar doenças que variam de leves a potencialmente fatais, especialmente em filhotes jovens e desnutridos. Quando se trata desses parasitas desagradáveis, há vários tipos diferentes dos quais você precisa estar ciente. Felizmente, tratar e proteger seu cão contra vermes é geralmente simples.

Como São os Vermes em Cães?

Ocasionalmente, vermes (ou segmentos de vermes, no caso das tênias) podem ser vistos nas fezes dos cães. Em filhotes com uma grande carga de ascarídeos, eles podem até ser encontrados no vômito. No entanto, de forma geral, são necessários testes laboratoriais solicitados pelo médico-veterinário para diagnosticar uma infestação de vermes, já que os ovos dos vermes não são visíveis a olho nu. O tipo mais comum de teste realizado é chamado de coproparasitológico, que é usado para procurar ovos de vermes nas fezes do animal. O exame comproparasitológico é composto por um teste chamado de flutuação fecal, já que  os ovos de vermes flutuam quando as fezes são misturadas com certas soluções. As amostras de flutuação fecal são então examinadas no microscópio para procurar ovos. Ovos de espécies diferentes podem ter uma aparência bem diferente permitindo a identificação de qual ou quais vermes estão infestando o seu cão.

Se o seu cão foi diagnosticado com uma infestação de vermes, você pode se perguntar: Como meu cão pegou vermes?

Os cães podem pegar vermes de muitas maneiras diferentes, mesmo se forem muito bem cuidados. Aqui estão algumas maneiras diferentes pelas quais seu amigo peludo pode adquirir uma infestação:

  • Ingerindo-os: ovos e larvas de vermes podem ser encontrados em qualquer ambiente onde outro cão tenha feito necessidades. Seu cão pode simplesmente estar farejando grama ou terra por aí e acabar engolindo os ovos de vermes. Ovos do ambiente também podem ficar presos no pelo, então um cão pode ficar infestado ao se limpar/lamber.
  • Através da pele: os cães podem ser infestados com ancilostomídeos quando as larvas de um ambiente contaminado penetram na pele do cão e migram para o intestino.
  • Caça: se o seu cão caça tem acesso a animais mortos, ele corre o risco de ficar infestado de vermes.
  • Pulgas: Você pode se surpreender ao saber que as pulgas transmitem vermes aos cães. As pulgas podem ser infectadas com a tênia canina. Assim, se o seu cão engolir uma pulga infectada enquanto se limpa, isso pode resultar em uma infestação pela tênia canina.
  • Da mãe: embora possam pegar vermes da mesma forma que os cães adultos, os filhotes também podem pegá-los da mãe, quando ela está infestada. Isso pode acontecer quando estão ainda no útero ou com o leite dela durante a amamentação.

Sintomas de Vermes em Cães

Os sintomas dos vermes em cães podem variar, dependendo do tipo de verme e da idade do seu cão.
Então, quais são os sinais de que seu cão tem vermes? Aqui está uma lista útil para ajudá-lo a identificar os sintomas de vermes:

  • Com os ancilostomídeos, a diarreia costuma ser sanguinolenta, enquanto um dos sintomas dos tricurídeos em cães pode ser diarreia com muco. Portanto, se o seu filhote está com diarreia, ele pode estar com vermes e você deve falar com o médico-veterinário.
  • “Barriga Inchada”: a barriga grande é um dos sintomas comuns de vermes em cachorros, especialmente em filhotes.
  • Coceira na parte traseira: um sinal potencial de vermes em cães é o hábito de ele esfregar seu traseiro no chão. Alguns tipos de vermes causam coceira nessa área, e essa é a única maneira de um cachorro aliviar essa coceira. Uma coceira no traseiro também pode ser causada por outros problemas, então, é sempre importante consultar o médico-veterinário.
  • Sem sintomas: é importante ressaltar que às vezes não há nenhum sintoma. Por exemplo, as tênias geralmente não levam a sintomas nos cães. Então, como você sabe se seu cão tem tênias ou qualquer outro verme? Em alguns casos, a única maneira de saber é através do exame laboratorial feito pelo veterinário. Por esse motivo, um check-up regular é essencial.

Tratamento Contra Vermes em Cães

A boa notícia é que o tratamento contra vermes em cães é geralmente fácil e altamente eficaz, e remédios contra vermes (vermífugos) para cães podem ser facilmente adquiridos.

A linha NexGard® inclui uma opção contra vermes também! A linha NexGard é composta das seguintes opções:

NexGard® contra pulgas e carrapatos e NexGard SPECTRA®, que além do tratamento contra pulgas e carrapatos, ainda trata sarna e as três principais classes de vermes em cães: ancilostomideos, ascarideos e tricurideos.  E tudo na forma de um delicioso tablete mastigável mensal.

Os vermes podem ser particularmente graves em filhotes. Fale com o seu médico-veterinário de confiança para decidir qual a melhor opção para seu cão.

Artigos
Informações de segurança

NexGard® é destinado apenas para cães. As reações adversas relatadas com mais frequência incluem vômito, coceirapele seca/escamosa ou irritada (prurido), letargia, diarreia e falta de apetite. O uso seguro de NexGard® em cães gestantes, reprodutores ou lactantes não foi avaliado. Use com cautela em cães com histórico de convulsões ou distúrbios neurológicos. Em caso de dúvidas consulte o médico-veterinário.

 

Para mais informações, clique aqui .